Porteiro foi despedido por ser simpático para os moradores

porteiro_simpatico

Num mundo tão estranho como o que vivemos hoje em dia, um homem foi despedido do seu emprego como porteiro por ser simpático para com os moradores do prédio.

O excesso de cuidado que Ralph Body, o porteiro, tinha para com os moradores do prédio onde trabalhava levou a que ele fosse despedido. Sim, é mesmo verdade. Os seus patrões despediram-no por ser “demasiado simpático”. Dá para acreditar?!

Quando se deu a inauguração do ‘27 on 27th’ , há dois anos, numa das zonas mais nobres de Long Island, Estados Unidos, Ralph Body ficou com o emprego de porteiro. Ao longo do tempo, os inquilinos do prédio foram-se habituando a Ralph, tornando-se este um membro indispensável.

Quando um morador ia ficar ausente e não podia regar as plantas ou mudar a areia do gato, sabia que podia contar com o este maravilhoso amigo porteiro. Era quase da família e todos no prédio, e diga-se que é um dos mais luxuosos da zona (com rendas que rondam os 4200 dólares por mês), confiavam em Ralph.

Quer dizer, todos menos os patrões! Chegou o dia em que Ralph foi chamado à administração que lhe anunciou que seria despedido. E o motivo? Porque era “demasiado simpático” com os moradores! Isto é considerado despedimento por ‘justa causa’? Ah está bem então, ‘bora lá ser todos antipáticos!

“Eles disseram que sabiam que tudo o que eu fazia era pelas melhores razões, mas infelizmente era ‘demasiado simpático’ para os inquilinos”, contou o porteiro despedido.

Ralph ainda se tentou defender, dizendo que fazia o que era necessário no prédio “mas disseram que estava a fazer mais do que devia”.

O despedimento chocou toda a gente! Sim, a malta toda do prédio não aceitou muito bem esta decisão e decidiram fazer uma petição para Ralph poder voltar ao seu posto.

Toda a gente faz elogios a este porteiro que parece ser único. “Muitos podem atestar a bondade do Ralph e a vontade de fazer com que as pessoas se sintam acolhidas e seguras. Numa cidade movimentada e em que a maioria das pessoas vem de outros estados e países, o ‘27 on 27th’ era um prédio único, no qual as pessoas se sentiam em casa assim que chegavam à portaria”.

Achamos que a simpatia hoje já não é um requisito para trabalharmos nalgum sítio! Hoje pede-se ‘caras moribundas e nada de mostrar os dentes’. Vamos viver num mundo assim? Credo!

 

Unknown source

 

Leave a reply